Como aplicar a inteligência artificial no recrutamento e seleção de candidatos?

O uso da inteligência artificial no recrutamento e seleção de talentos está ajudando a revolucionar o RH das empresas e reforçando cada vez mais o uso de…

O uso da inteligência artificial no recrutamento e seleção de talentos está ajudando a revolucionar o RH das empresas e reforçando cada vez mais o uso de dados para análises e tomada de decisões que envolvem a gestão de pessoas.

Esse recurso traz benefícios para a empresa e facilita a identificação do profissional ideal ou mais próximo do perfil buscado pela organização, aumentando muito o índice de acertos nas contratações, o que ajuda na formação de equipes mais coesas.

Para saber mais sobre o assunto, continue lendo este post!

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial pode ser definida como uma ferramenta que viabiliza e facilita a tomada de decisões, por meio do uso de dados. Trata-se da capacidade de máquinas pensarem como seres humanos, raciocinando e decidindo de maneira ordenada.

Seu uso já está presente no nosso cotidiano e não a percebemos, como por exemplo: em softwares de processamento de voz e de reconhecimento de imagens, e no preenchimento automático do campo de buscas do Google.

Quais os benefícios do uso da inteligência artificial nos processos de seleção?

A inteligência artificial pode facilitar os processos seletivos, otimizando totalmente o processo. Saiba algumas das vantagens que sua aplicação oferece:

Mais agilidade no recrutamento

A triagem mais focada e rápida que a inteligência artificial promove torna o processo seletivo muito mais ágil, fornecendo um relatório preciso do nível de adequação dos candidatos à vaga.

Essas informações podem ser usadas na escolha dos currículos, na realização das entrevistas e na formação de um banco de talentos para as próximas contratações.

Seleções mais objetivas

Como qualquer processo que envolva a interferência humana, um candidato pode ser favorecido ou prejudicado por impressões subjetivas do selecionador. O uso da inteligência artificial diminui esse ruído, avaliando o profissional pelas habilidades que ele realmente apresenta.

Contratações mais acertadas

Com a transparência de dados e insumos para uma melhor tomada de decisões que a inteligência artificial fornece, as contratações são mais precisas, aumentando o engajamento e diminuindo o turnover na empresa.

Como aplicar a inteligência artificial no recrutamento e seleção?

A inteligência artificial pode ser aplicada em diversas etapas do processo de recrutamento e seleção. Conheça as principais:

Triagem de currículos

Ler e selecionar os currículos dos candidatos toma uma grande parcela de tempo dos profissionais de RH e é um processo sujeito a falhas — um recrutador pode deixar passar detalhes importantes na hora de avaliar as atribuições de um candidato para uma área com a qual ele não tem nenhuma familiaridade.

O uso de um recrutador virtual vai tornar esse processo muito mais rápido e mais preciso, analisando de maneira objetiva os dados apresentados, tendo como parâmetro o perfil definido pela equipe que abriu a vaga.

Uso de chatbots na inscrição

Os candidatos podem usar os serviços de uma assistente virtual durante a inscrição a uma vaga, tirando dúvidas e agilizando o processo. Isso evita ligações telefônicas e e-mails com perguntas dos profissionais que estão interessados em trabalhar na empresa.

Construção e ajuste de modelos

A inteligência artificial pode cruzar dados e criar um modelo de profissional ideal. Os resultados dos testes e avaliações durante o processo seletivo são comparados com esse modelo e, assim, é mais fácil para a empresa localizar o candidato que atenderá às necessidades técnicas e comportamentais da vaga.

Com a compilação dessas informações e acúmulo das experiências, esse modelo pode ser ajustado para as próximas contratações.

A aplicação da inteligência artificial no recrutamento e seleção favorece a sua organização em todos esses tópicos apresentados, além de tornar o processo menos custoso e com melhores resultados, pois a cada vez que um novo funcionário é procurado, mais dados são acumulados e a seleção torna-se mais refinada e precisa.

Por Gabrielle Armbrust 

Publicado dia 07/05/2018

Fonte https://gupy.io/blog/inteligencia-artificial-no-recrutamento-e-selecao-2/